quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012





Libertas

Das catenas estou livre
e hei de ver o sol brilhante!
Trago o olor da que me encanta
por debaixo do meu ser.
Ah! Tonteias minha mente
co'essa falta que me fazes.
Se eu tivesse mais da força
que eu sorvi num tempo atrás,
disparava para ti
o meu eu,
meu tudo,
agora...

Ronaldo Rhusso

2 comentários:

Tecendo Pensamentos disse...

Bela e muito criaitva a sua poesia, parabéns por sábios versos. um abração fraterno.

Karinna* disse...

*Tua Poesia reluz e adorna meu olhar fatigado...bom te ler.
Carinhos em abraços
Karinna*