quinta-feira, 16 de junho de 2011

Divagamorfinações


Meu poema: minha cara;
Minha tara: pelos versos;
Meu trabalho: a Missão;
A paixão: eu jogo fora;
E agora? Outro sonho!


Onde moro? Shangrilá!
Meu veneno: minha dor.
Uma musa? Todas mortas!
Cara feia? Muita fome.


Sou doente? Sim morrendo.
O meu medo: morrer triste.
O meu pássaro: azul.


Quando choro? Quando oro.
Meu sorriso: um enigma;

Os meus versos: pra vocês.


Ronaldo Rhusso


Um comentário:

LunaDIPRIMO disse...

e que belos versos nos traz...bjuuu