quarta-feira, 20 de março de 2013

Meu precioso amor...

Ah! Eu te bebo qual seiva da vida

e meu olhar que percorre tua tez

tem a certeza de ver de uma vez

o paraíso que brilha e convida...



Tu és a força e me amparas, querida!

A minha dor tu reduzes à pez

e me demonstras que tua altivez

é a guarida que espero na lida...



Eu sei, me invejam e tu só te ris

pois que conheces meu ser, bardo nobre,

que não permite que em mal me soçobre...



Tu vês? Transformas os tempos tão gris

em céu azul e desmontas os vis

enciumados sem ouro e sem cobre...



Ronaldo Rhusso



 

Um comentário:

O mar me encanta completamente... disse...

Te ler é um prazer crescente.
Bjo