sábado, 19 de abril de 2014

Você...


Você que, eu sei, me ama quando dói
e banha com suas lágrimas meu ser,
pois sabe que eu lhe amo pra valer,
de modo que esse amor em mim remói...

Você em cujo olhar ao feio mói
com esse brilho lindo de doer!
Com esse seu “não sei”, mas quer saber;
que faz a mim, seu servo, fátuo herói...

Você inalcançável tantas vezes,
embora esteja aqui dentro de mim
e faça o meu amor jamais ter fim...

Sim, você, é bem vinda e os corteses
gestos que lhe dedico nesses meses
são retos, são sinceros, são assim...


Ronaldo Rhusso

Um comentário:

suzette.rz disse...

Lindo seu jeito de ver e amar. Parabéns amigo!!! Mil beijios