sábado, 19 de outubro de 2013

POPULISMO OU CAPITALISMO?



Qual mal é menos nocivo? Esse é o Raio-X do planeta, portanto, retrato do âmago do Brasil...

Muita gente nem sabe o que é Capitalismo, o que é Populismo...

A maioria da população, se entender o que é Populismo vai até acender vela para quem tem mantido esse sistema escravizante do “não penso, mas como, tomo umas cachaças e ainda danço tchê-tchêrêrê-tchêtchê”, então tá beleza (ou blz)!

Já os que iriam preferir um governo mais voltado para o Capitalismo são os que têm saudade dos aviões sem pobres e seus ruidosos aparelhos celulares, restaurantes sem a galera do pagode depois do bucho cheio e do sangue etilizado...

Aqui em Trindade, na época do FHC, fora os bichos-grilos, com seus dreds rastafarianos, a gente só atendia a nata da empáfia; hoje a plebe rude se beneficia dos sites de ofertas em cascatas e os remanescentes do Capitalismo nos culpa porque têm de dividir o espaço dos cafés das manhãs com os “indignos”... Bando de babacas! Nem sabem que a gente prefere os sorrisos desse povo que ascendeu ao patamar que nem sabiam que existia, mas a natureza, essa não agradece. 

Fazer o que?

O Populismo não ensina a preservar. O capitalismo prefere concretar. “Árvore pra que? Essas porcarias de folhas ficam caindo, servindo de abrigo para insetos”... 

O Populismo vai fazer com que a meia dúzia desinformada não entenda bulhufas do que estou perdendo tempo em escrever, enquanto crio coragem de partir pro Projeto 2016 que já está atrasado (nada a ver com Olimpíadas, outra piada Populista num arremedo do Capitalismo que vai esculachar a Metrópole na qual nasci)...

Enfim, o Populismo deve governar esse país por mais uma década, no mínimo, se não falir antes...

O Capitalismo teve sua chance e “deu ruim” (aprendi a usar esse besteirol!!!).
Esses tucanos venderam bonito! A Vale do Rio Doce, que tinha 40 bilhões de reservas, mas que acabaram descobrindo mais veios, foi entregue por trezentos milhões de nada porque ninguém sabe pra onde foram esses dólares... As operadoras de telefonia nem roubam mais. A gente entrega até as calças para elas! Graças ao FHC! Até frango a gente (eles porque se tá morto e tinha sistema nervoso tou fora!!!) pôde comer, mas não à vontade...

O Capitalismo vende sua roupa íntima com você dentro dela!

O Populismo deixa a sua roupa íntima e ainda lhe dá a oportunidade de você sujá-la... Mas tem que votar no que rouba, mas faz!

Se lascar ou se ferrar? Eis a questão!

Às vezes vejo essas fotos de africanos cheios de pereba, barriga inchada de tanto comer barro e uma tarja com a inscrição culpando o Capitalismo... 

Então o populista chora e compartilha, mas cadê que sabe que milhões de toneladas de comida e roupa vão para esses países, mas não chegam a quem precisa porque os mestres da eugenia não permitem e, pasmem, os conterrâneos desses coitados são os que enterram esses alimentos, roupas e remédios, cuidando que estão fazendo um bem para o mundo...

Capitalismo e Populismo são faces da mesma moeda!

Não se enganem achando que o Lula mandou no Brasil, que o lulinha é rico porque roubou, que a Dilma é sapatão (não, sapatão ela é sim, foi mal!)...

Não pensem que nossos governantes são petistas ou outros istas... São só marionetes do sistema e lhes afianço que sabem o que estão fazendo ao distribuir o PIB do país com a plebe que aprendeu a digitar no teclado da Urna que faz o barulhinho engraçado! Eles sabem o que estão fazendo! 

O Lema “país rico é país sem pobreza” não é redundância, não! É o código! Quem realmente se interessa enxerga assim: nós pertencemos a vocês e estamos comendo os hormônios que nos engordam, entopem as filas dos hospitais, que não têm medicamentos nem instrumentos porque nós que lá trabalhamos roubamos e levamos para nossos filhos brincar; nós estamos afundando o beiço no crack e a cachaça é garantida; nós comemos as árvores que dão lugar a centros de confinamento de gado cheio de veneno; bebemos o leite misturado ao câncer das tetas em carne viva das vacas que já não se aguentam em pé e nossos políticos roubam bem! Votamos em palhaços; nosso sistema judiciário é uma farsa e já sabemos que o diabo não tem chifres porque tem vergonha de ser corno, mas nosso povo acha linda a promiscuidade!

Quem liga se coca cola é veneno? Tem reverendo brincando com a desgraça alheia!

Quem liga se minha igreja não paga imposto; se os “nossos” hospitais só atendem ricos; se nossa lindas e poderosas escolas foram transformadas em casas de recuperação de delinquentes, cujos pais nos odeiam, mas despejam sua prole lá e nossos adolescentes aprendem com eles que D’us não existe e que céu é lugar onde você chega fácil com uns goles de cachaça e umas tragadas de maconha barata?

Quem liga se o Cristianismo virou piada e tem profundo amor pelo Capitalismo selvagem?

Quem leu isso até aqui?

Sério?

Então toma um poeminha de agrado:

Era uma vez um planetinha
que tinha a cor azulada.
Era uma vez um sisteminha
que mostrou ser uma furada.
Era uma vez a Poesia,
mas todos são grandes poetas agora...
Era uma vez a família, a alegria...
Mas o medo, angústia se escondem
em quem tem medo de ir lá fora...
Era uma vez professores, doutores, das Dores...
Era uma vez a realidade...


Ronaldo Rhusso

Um comentário:

Andre Brum disse...

Náufragos num infindável mar de "ismos" (populismo, capitalismo, comunismo, estrabismo...) um texto que nos apresenta uma imagem lúcida, concreta e sem distorções.

Que absurdo!!!
Como um autor se atreve a desavergonhadamente apresentar a verdade "nua e crua", sem amenizá-la com o disfarce do "politicamente correto" ou sem retocá-la com a maquiagem do eufemismo?

Coisas do modernismo...

(mais uma vez, reverencio, não só atua capacidade literária, como também à tua coragem literal).