quinta-feira, 29 de março de 2012




SÓ NÃO MORRERÁ O AMOR!

Vera noite vi em sonho
Turbilhões com suas vagas;
Quase alcançavam o céu!
As palavras me vieram tão latentes na visão!
Ouve um choque de egos toscos
Provocando mil fagulhas
E a chama que nasceu lambeu totalmente o ódio!
Vi queimar indacas podres;
Vi tostar diversos corpos;
Almas sujas de quem eram o horizonte desse mal!
Quando o fogo apagou o que restou nem era cinza.
Era o vasto e temerário arremedo do meu ser.
Ah! Morte...
Se eu pudesse enganá-la, talvez me matasse o “eu”...
Talvez me purificasse dos desmandos que eu provei.
Ah! Morte...
Não espere aí parada. Nosso encontro se perdeu.
Se marcarem novo embate cubra a face e cumpra a Lei.
Chamem anjos, homens raios!
Chamem férteis Madalenas!
Clamem aos plenos pulmões que o inferno já perdeu!
Beba a largos sorvos gélidos dessa Fonte que é tão Deus!
Quer provar do infinito? Encha a boca de ardor!
Se quiser ver o segredo, saiba, só não morre o amor!
Vi tão forte e limpo aço e um reflexo a me olhar:
“Não sabia que existia”!
Disse o espelho a mim mesmo.
Meu reflexo era opaco e meu ser um verbo anômalo.
Despertei dessa visão como quem engana a morte.
“Não sabia que existia”!
Ecoou mais uma vez.
Eis que a face do Cordeiro se me veio à lembrança!
Eu chorei desconsolado.
“Ora vem”! Gritei co’a alma!
Eis que um raio iluminou meu Caminho e a esperança!
Novamente me peguei nesse êxtase tão lindo!
Apalpei a minha mente e vi que, essa, era só vida!
Entreguei meu tabernáculo a Quem era por direito!
Eis que o fogo renasceu e eu o vi sair de mim.
Espalhou-se como um raio e logo iluminou o mundo.
“Não sabia que existia”!
Não Se afaste mais de mim!
Sei que em Sua companhia se me afastará o fim!
 Entendi esse segredo e repeti para mim mesmo:
"Quando tudo terminar só não morrerá o amor"!


Ronaldo Rhusso

Um comentário:

Soaroir de Campos disse...

Assustador, no entanto belíssimo!Encontramos as soluções dentro de nós quando se nos refletem os conflitos e emoções...Abração